Por que confundem Jiu Jitsu com MMA?

Publicado: setembro 25, 2014 em Treinos
Tags:,

unnamed (5)Nota do autor – Combinei de fazer alguns rolas na academia de meu prédio com alguns amigos que praticam Jiu Jitsu. Era um final de semana ensolarado e estávamos empolgados por termos conseguido nos reunir logo de manhã. Todos nós estávamos prontos para ter uma manhã focada em aprender novas técnicas e fazer algumas lutas amistosas, sem nos limitarmos com o tempo no tatame. Queríamos apenas treinar e conversar.  Na hora de pegar a chave da academia, o sindico me perguntou que luta iríamos treinar. – “Nós vamos fazer um treino de Jiu Jitsu” – disse à ele. A expressão do senhor mudou. O sindico fechou a cara, franziu as sobrancelhas e disparou: “- Não quero ninguém saindo da academia sangrando. Isso é uma brutalidade… –

Bom, provável que o leitor que pratica Jiu Jitsu já deve ter passado por situações onde alguém confundiu o Jiu Jitsu com MMA. Porque essa ligação? É o que vamos abordar neste post !!!


Porque as pessoas confundem o Jiu Jitsu com o MMA?

Bom, é uma boa discussão, não?! Para entendermos melhor o motivo dessa confusão toda, sugiro que voltemos ao passado para relembrar a história do Jiu Jitsu, para então chegarmos a uma conclusão mais plausível sobre este assunto.

Segundo Carlos Gracie Junior, o Jiu Jitsu tem registros a partir do ano 2000 A.C.. Doido, não? A arte sempre esteve nas gerações passadas e, claro,  sofreu várias modificações até chegar no Brasil, no ano de 1914. Carlos Gracie foi o primeiro brasileiro a ter acesso a arte suave. Ele aprender e passou a seus filhos. Um deles era Helio Gracie. A história todos conhecem: Ele aprimorou ainda mais a precisão e desenvolveu uma forma onde uma pessoa pequena e com pouca habilidade muscular, pudesse desafiar de igual para igual um lutador mais forte. Essa foi a grande sacada! A técnica, agora atualizada por Hélio, era infalível. Tão infalível que a família Gracie desafiava qualquer mestre de qualquer arte marcial a desafiá-los a um duelo. O ganhador levaria uma fita com a gravação do duelo e todo o prestígio que era posto em jogo naquele combate. Foram anos fazendo esse teste, até chegarmos em  1993. Data em que o Jiu Jitsu  passaria pela sua maior provação. Teríamos naquele ano o primeiro MMA legalizado da história, com lutadores representando outras modalidades. Começava naquele momento a era MMA. Naquele tempo conhecido como “Vale Tudo”.  O representante do Jiu Jitsu foi nada mais nada menos que Royce Gracie, que não só foi o primeiro campeão da história do MMA, como provou a eficácia da nova arte, agora apresentada ao mundo. Como aquele garoto poderia bater em gigantes??? Como seria possível alguém estar em vantagem, mesmo estando por baixo em uma luta no solo?? A partir daquele dia, o conceito de luta profissional mudaria para sempre e o Jiu Jitsu alcançaria uma abrangência mundial.

O grande passo foi dado. O Jiu Jitsu  andou entrelaçado com o MMA e com isso os maiores e melhores profissionais aprovaram e aprenderam a arte suave para então entrar no octógono com um conhecimento de luta de solo, deixando-os ainda mais completos. A tentativa de o Jiu Jitsu ter seu nome e andar na própria sombra começa a transparecer. Apenas os leigos não enchergam a diferença e acabam por assimilar que é tudo a mesma coisa.  Quem sabe esta dúvida estaria extinta ao ser um esporte olímpico?  É só uma suposição, claro. Até lá, nós jiu jiteiros ainda faremos muito aquele tipo de expressão (da foto) quando leigos afirmarem que tudo é a mesma coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s