Arquivo da categoria ‘LUTADORES’

anderson_silva_fina_estampa

Fonte: UFC

Nota do autor – O prejuizo para o UFC e também fãs do UFC  no primeiro semestre de 2014  poderia ser irreparável, já que muitos imaginavam uma possível aposentadoria de um dos principais lutadores da história do MMA, após quebrar a canela de uma forma aterrorizante. Hoje o papo é outro. Isso porque a oito meses acompanhamos em tempo real através de reportagens, –  e de sua conta oficial no instagram – parte de sua reabilitação de sua perna fraturada. Tivemos quase que um Reality Show através de uma avalanche de informação sobre o lutador. Ele está voltando !!!

 


Hoje em dia a coisa mudou. Podemos abrir sites especializados em MMA e muito provavelmente você verá o rosto de Anderson Silva com textos focados em assuntos que não envolve a lesão sofrida por ele em seu último combate. O papo que começou a repercutir – e muito – foi a luta oficialmente confirmada entre Spider e Nick Diaz, marcado para janeiro de 2015. Junto com a luta, muitas perguntas: Porque ele voltaria depois daquele trauma? Ele irá manter a mesma maestria dos últimos tempos? Irá Anderson Silva mudar seu estilo de luta? Porque continuar?

Se vocês estiverem procurando algum motivo para saber a real importância de seu regresso ao octógono, aqui vão 6:

  •  Anderson Silva foi o melhor lutador peso por peso do UFC por anos, além de bater o recorde de defesas de título. Para se ter uma ideia mais ampla do que o brasileiro fez na categoria dos médios, é só analisar o tempo de existência  da categoria nos moldes atuais, quando o título de Peso Médio era conhecido como o título Peso Meio-Médio. Isso foi até o UFC 31 em maio de 2001. Com 13 anos  de existência, Anderson Silva manteve o cinturão de 2006 à 2013, ou seja, ele dominou a categoria  por metade do período existente;
  •  Spider tem um grande aliado que o ajudará a vender ainda mais a luta do seu retorno. Esse fator se chama “curiosidade”. Quem não está curioso para acompanhar a sua volta?
  • Vamos combinar que a lesão de Anderson Silva foi uma das mais”grotescas”  lesões vistas ao vivo na televisão brasileira. Na primeira semana escutava-se que Spider não voltaria a lutar. Só de pensar de como estará o fã de MMA na hora em que Anderson Silva pisar na arena, sou obrigado a definir que esta luta será a mais esperada do ano. Será simplesmente alucinante. Existe algum roteiro de filme  de superação parecido como esta história? Se não tem, registre rápido!
  • O retorno de Spider será contra um dos lutadores mais polêmicos do UFC. Isso com certeza irá incentivar as vendasde Pay-Per-View. Até agora os lutadores se respeitaram mas a expectativa dos fãs é saber se isso vai durar até o fim da luta ou se durante este tempo, algum dos lados irá polemizar o combate?!
  • Spider volta ao octógono e conquista novamente o cinturão. Quanto passaria a valer o seu nome?
  • Anderson Silva representa vários recordes na organização. Para o Ultimate um lutador ativo que traga consigo estes números, é extremamente válido, já que a organização sustenta o nome de trazer o melhor nível técnico de lutas de MMA.

Compare os números conquistado pelo brasileiro, com outras lendas do mundo MMA:

unnamed (3)

Vitórias consecutivas no UFC:              Anderson Silva: 17 Royce Gracie: 11 Georges St-Pierre e Júnior Cigano: 9

unnamed (4)

Vitórias em disputa de título no UFC: Anderson Silva: 11 Georges St-Pierre, Matt Hughes e Randy Couture: 9 Tito Ortiz: 6

unnamed (5)

Vitórias consecutivas em defesas de título no UFC:              Anderson Silva: 10 Georges St-Pierre: 6 Matt Hughes e Tito Ortiz: 5

unnamed (7)

Melhor aproveitamento nos golpes aplicados no UFC:                   Anderson Silva: 68,5% Cain Velasquez: 60,2% Evan Tanner: 59%

unnamed (6)

knockdowns no UFC: Anderson Silva: 15 Chuck Liddell: 14 Melvin Guillard: 11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* Fotos : UFC /Divulgação – Fotos reprodução

Anúncios
super lutas

Foto: Super Lutas

Foi uma luta incrível. Cung Le teve seu olho esquerdo fechado no segundo round, mas sobreviveu até o  quarto, onde não resistiu a insistência de Bisping com várias sequências de jabs e diretos em seu ferimento. O inglês demonstrou muito cansaço no final do terceiro assalto e foi para o quarto com a estratégia de terminar a luta. Com ganchos no rosto, no corpo e  joelhada bem colocada no rosto, Le vai para o chão. Após mais alguns golpes de Bisping, Huhn Sharp encerra a luta e Michael Bisping vence por nocaute técnico.

Outro que sentiu o gás foi o brasileiro e estreante do UFC, Alberto Mina, que teve dificuldades mas decidiu o combate no primeiro round.

Confira abaixo o resultado de todas as lutas:

 Card Principal

Peso-médio: Michael Bisping venceu Cung Le por nocaute técnico aos 57s no R4
Peso-meio-médio: Tyron Woodley venceu Dong Hyun Kim por nocaute técnico a 1m01s do R1
Peso-leve: Zhang Lipeng venceu Brendan O’Reilly por decisão unânime
Peso-pena: Ning Guangyou venceu Yang Jianping por decisão unânime

Card Preliminar

Peso-meio-médio: Wang Sai venceu Danny Mitchell por decisão unânime

Peso-meio-médio: Alberto Miná venceu Shinsho Anzai por nocaute técnico aos 4m17s do R1
Peso-galo: Yuta Sasaki venceu Roland Delorme por finalização (mata-leão) a 1m06s do R1

Peso-meio-médio: Colby Covington venceu Wang Anying por finalização (socos) aos 4m50s do R1
Peso-galo: Royston Wee venceu Yao Zhikui por decisão dividida
Peso-galo: Milana Dudieva venceu Elizabeth Phillips por decisão dividida

O Canal Combate comemorou o 12º aniversário com um prato cheio “pá nóis” que é fã de MMA. O canal liberou algumas lutas importantíssimas de Anderson “Spider” Silva. Podemos até imaginar que é um tipo de agradecimento por “Spider” ser um dos responsáveis a introduzir o UFC no Brasil, que hoje é considerado a 2º maior praça do Ultimate.

Agora é possível relembrar a luta em que Anderson  faturou o cinturão contra Rich Franklin. Pode-se acompanhar também outro confronto marcante de Spider, que foi o seu 1º  duelo contra Chael Sonnen. Outra sugestão é assistir “A luta do século” entre Spider e Belfort.

Chega de papo!!! Clique aqui para ir ao site do Canal Combate!

Enjoy baby!

andersonsilva_richfranklin_ufc_get_301

Spider fatura o cinturão em cima de Rich Franklin

Chael Sonnen vs Anderson Silva

Spider finaliza Sonnen no último round.

anderson silva spider vs vitor belfort

Spider acerta um frontal no queixo de Belfort e vence.

 

image_cropNota do autor –  Ryan Bader tinha uma desvantagem de 13 cm de envergadura. Claramente a luta em pé poderia ser um caminho mais vantajoso para Ovince St. Preux. Caso Bader 0 derrubasse, St Preux estaria no território de seu adversário. O meu questionamento antes do combate era o seguinte: Quem controlar a luta na sua melhor área de atuação, leva o combate.

O MMA é do ca***** por isso: Quanto mais você palpita, mais longe do resultado você está.  OSP optou pelo contra ataque e manteve a distância. O jogo não vingou e o plano mudou. o plano B passou a ser o psicológico de Bayder […de Bayder?!?].  “Darth Bader” é “véio de guerra”. Enfrentou lutadores como Lyoto Machida, Jon Jones, Glover Teixeira, Quinton Jackson, Minotauro, Tito Ortiz e tem 15 combates feitos no UFC, ou seja, ele estava em casa e nada o tiraria de seu foco. 

Bader mereceu ter a chance de se juntar aos melhores da categoria. Mais do que um ótimo lutador, o cara provou ser um ótimo estrategista.  Que venha o próximo!!!


ufnbangor_10-bader_saintpreux_16

Bader passa por St Preux e avança para o topo da categoria.

Ryan Bader e Ovince St. Preux brigavam por uma posição importante no ranking. Até a luta, Bader ocupava a oitava posição, enquanto Preux cravava a 10º colocação no ranking dos meio pesados. O vitorioso entraria no no topo da lista, encostando em Glover Teixeira, Anthony Johnson e Phil Davis, ou seja, mais um lutador de ponta – e em boa fase – que chega para brigar por uma chance de fazer o “title shot“.

O juiz autoriza e “vamos pra luta!! “

Bader tinha dificuldades de golpear Preux. O primeiro round foi de muito estudo, porém contou vantagem para Ryan Bader, pois conseguiu colocar OSP por 2 vezes ao chão.

A mesma estratégia foi usada por Bader no segundo round, que tentou derrubar de início, mas foi impedido com um golpe forte de St. Preux , que se manteve lutando à distância. Em vários momentos do round, OSP deixou a guarda baixa para tentar desconcentrar Bader, para então tentar aplicar golpes fortes e algumas tentativas de queda. St Preux até conseguiu levar Bader para o chão mas já era marcado o final do round.

No terceiro assalto St.Preux voltou decidido a vencer. Estava tentando aplicar golpes perigosos e usou das provocações para tentar definitivamente entrar na cabeça de Bader, que resistiu bem e conseguiu levar o duelo para o solo. Após St Preux se levandar, Bader o derrubou brutalmente [ai meu quadril] e conseguiu passar a meia-guarda até estabilizar o domínio no solo. A luta voltou a ser de pé nos últimos segundos, porém nenhum dos lutadores aplicou golpes.

Mais consciente na sua estratégia de luta, Bader conseguiu uma nova derrubada no quarto round. Ajoelhado ao lado do adversário, que estava de 4 apoios, Bader aplicava socos e voltava a derrubar qualquer tentativa de St. Preux se levantar. Nessa altura OSP já aparentava muito cansado e se abalou muito com as investidas de Bader que o dominava com suas habilidades de wrestling.

No quinto e último round, após um “senhor esporro” de seu treinador, St. Preux entrou bem e conseguiu cair por cima de Bader, mas teve que se safar de uma tentativa de Kimura que poderia ser bem perigosa, caso estivesse um pouco mais justa. Preux, por cima, não conseguiu manter a pressão e Bader se levantou e o derrubou em seguida. Já exausto, St. Preux já não era o mesmo e seus movimentos estavam cada vez mais devagar devido a falta de cardio para o quinto round. Mesmo assim, aplicou boas cotoveladas em Bader pouco antes do fim da luta.

Os juízes deram vitoria de Ryan “Darth Bader” por  48-47, 49-46 e 49-46. Essa foi a terceira vitória seguida de Bader e décima oitava em seu cartel.

Foto:(Sherdog/Reprodução)

607211a41b41b8f7ab7057c4266444d9_390x293

Jon Jones parte para cima de Daniel Cormier, após ser empurrado na tradicional encarada.   (Foto:FolhaOnLine)

Nota do autor O que acontece com os lutadores da maior organização de MMA do mundo? Esta é uma pergunta apropriada, já que O UFC vive  mais um vexame histórico em 2014. Alias, está virando clichê ver o Ultimate envolvido em polêmicas negativas que envolve briga entre seus lutadores, não?! Primeiro, a poucos meses atrás, acompanhamos o polêmico TUF Brasil estrelado pelos técnicos Wanderlei Silva e Chael Sonnen, que deixou marcas eternas na historia do programa.


Nesta semana foi divulgado mais um problema de agressão entre os atletas. A diferença é que desta vez a a coisa foi entre o melhor peso por peso do UFC e um dos maiores nomes do Ultimate, Jones ‘Bones’ Jones e o ex campeão do Strike Force e desafiante do título dos meio pesados, Daniel Cormier.

Tudo aconteceu durante um evento em Las Vegas que tinha como intenção promover a luta dos dois atletas no UFC 178 no dia 27 de setembro. Não se pode negar que o acontecido se alastrou de ‘Vegas‘ para o mundo em minutos, porém com a propagação deste lapso, pode-se refletir em inúmeras desvantagens para a organização. Se vocês estão se perguntando sobre o que significa para o UFC, analisem comigo este raciocínio a seguir.

Abaixo citei – apenas –   4 motivos que prejudicam a imagem da organização:

1- A tempos o UFC vem tentando trabalhar uma nova imagem do Mixed Marcial Arts como um esporte de contato. O desafio envolve mudar a ideia de uma grande massa que não enxerga o  MMA como esporte e define os combates como brutalidade. Com esta nova confusão envolvendo dois grandes nomes do Ultimate, faz com que o argumento do UFC entre em conflito;

2- É o segundo escândalo de briga no mesmo semestre. Antes desta tivemos o “desentendimento” entre o brasileiro Wanderlei Silva e o americano Chael Sonnen durante as filmagens do TUF Brasil no começo do ano. Os dois lutadores saíram na porrada e a briga só terminou com os lutadores participantes do programa separando os dois técnicos. Isso resultou em uma lesão na mão e outra nas costas de Wanderlei Silva e por causa disto a luta dos técnicos foi adiada para outra data. Tempos depois duelo entre os dois foi cancelado devido á problemas com envolvimento à Comissão Atlética de Nevada.

3- Muitos países ainda não aceitam o MMA como um esporte regulamentado. O grande desafio do UFC é mostrar que as lutas são apenas dentro do octógono, com toda proteção e segurança para os atletas.

4-  Uma briga provocada por lutadores do UFC pode contrariar campanhas feitas pelos canais que apoiam o Ultimate. Um exemplo  é a ação feita pelo programa Sensei SporTv pelo canal SporTv chamada “Não Brigue, Lute“, onde artistas, atores, cantores e famosos fãs de lutas participam com mensagens contra a violência com o propósito de pôr fim de vez a conotação negativa que existe sobre o esporte e à figura do lutador.

weidmanchutalyotoufc175getty

Após da luta valendo o cinturão dos galos feminino de ROnda Rousey contra Alexis Davis, veio o combate entre Lyoto Machida e Chris Weidman. O começo da luta foi bem estudada, claro. Lyoto só disparou o seu primeiro golpe depois de quase 2 minutos de luta (a cara do Lyoto, não?!), enquanto Weidman tentava alguns golpes tímidos, pois sabia que a estratégia do carateca era o contra ataque. Em várias situações os dois entravam na zona de alcance, porém  nenhum deles desferiam golpes.  Weidman porque sabia que ao golpear, ele poderia ser surpreendido pelos contra golpes de Lyoto, que por sua vez não golpeava pois Machida esperava o golpe do americano, para poder contra atacar… ou seja…

chrisweidman_lyotomachida-ufc175-get3

A luta foi técnica até o terceiro round, onde Weidman consegui dominar o brasileiro com boas sequencias no boxe e algumas tentativas de queda, porém o brasileiro fez bem o anti jogo. No quarto round, Lyoto mudou a estratégia e surpreendeu Weidman com golpes certeiros no rosto, que chegou a  respirar de boca aberta. Sim, na pressão o americano se desconcentrou com a respiração e força e começou a se liminar nos golpes, pois começou a mostrar sinal de cansaço. Quem sabe se Machida tivesse começado com esse ritmo, o combate seria diferente.

A luta foi para a decisão dos juizes que deram  (49 a 45, 48 a 47 e 49 a 46) a favor do campeão num grande combate de cinco rounds na Mandalay Bay Arena.

 

Publicidade do campeão

Publicado: junho 6, 2014 em LUTADORES
Tags:, ,

José Aldo na gravação da campanha “#Vai encarar?”

Nota do autor – No mês passado senti uma inveja absurda de minha adorável esposa… A noite, após minha volta do trabalho, ela veio a mim e avisou que havia acabado de fechar um freela para um comercial do Halls, cujo o protagonista do comercial era simplesmente José Aldo Junior. Ela passaria o dia inteiro com José Aldo. Desde pegar até deixa-lo no aeroporto. Literalmente ela passou o dia inteiro com o lutador. Como ficou minha cara??? Bom, até que encarei bem. Fiz minha mulher levar as minhas luvas de MMA e pedi que  ela conseguisse ao menos uma assinatura de Aldo na minha luva e ela o fez. Acontece que a tinta da caneta não secou e ao eu abrir a sacola e pegar minha luva, PAAAHHHHHH…. o autografo havia apagado. Bom… eu iria sortear a luva para algum leitor…. (você acredita mesmo que eu faria isso?? rs rs). Chega de magoas e choramingadas pois ainda me sobrou um making off exclusivo do lutador em sua gravação na publicidade.

 

Campeão do Ultimate Fighting Championship, José Aldo mostra que também tem compromissos fora do octógono. No último mês o lutador esteve em São Paulo por apenas um dia para gravar um comercial que deu inicio ao lançamento da campanha: ‘Vai encarar?’. O comercial mostra José Aldo em sua rotina de treinos, onde mostrou suas habilidades usadas em seus combates.

Abaixo você confere o comercial um making off que mostra o campeão aplicando alguns golpes no saco de pancada. Saca só!!!

 

Aqui vai o comercial pronto. Veja como ficou!!!!