Posts com Tag ‘jon jones’

1216

Nota do autor: De novo o fantasma do “menisco zoado” passou na  Jackson’s Submission Fighting. A primeira vez foi no UFC 171 com Carlos Condit. O  atleta de Greg Jackson precisava passar por Tyron Woodley para chegar mais perto da liderança do ranking dos pesos meio-médios, mas durante o combate, Condit lesionou o menisco e ainda sofreu uma ruptura total no ligamento cruzado anterior de seu joelho direito.”Dilicia!!”

Carlos Condit está se recuperando da lesão e ainda não foi divulgado nenhuma nota falando o seu estado atual e, nem sequer, uma previsão de quando o atleta voltará ao octógono.


A história do menisco se repete na academia de Greg, porém desta vez envolve o campeão dos meio-pesados, Jon Jones, que está

gustafson_jones_cormierimpossibilitado de lutar em setembro contra Daniel Cormier. Essa poderia ser uma das lutas mais esperadas do segundo semestre deste ano, porém não é preciso se debater por isso,  já que o combate entre Jon Jones e Daniel Cormier foi adiado para 3 de janeiro 2015 no UFC 182 em Las Vegas.

Quem não curtiu essa mudança foi o sueco Alexander Gustafsson. Digamos que o sueco ficou FU***O da vida ao saber que ele não foi escalado novamente para a luta contra  Jon Jones, já que até janeiro, Gustafsson estaria 100% recuperado de sua lesão sofrida, que ocasionou a substituição dele  por Daniel Cormier: – “Acabar de ouvir as notícias de que Jones está machucado e a luta [contra o Cormier] foi remarcada para 3 de janeiro??? Até lá, eu estarei mais do que pronto, essa era a MINHA luta no começo e eu QUERO a luta como o número 1 da categoria. Fim de história”. 

Bom, a luta entre Jones e Cormier está oficializada no site do UFC e não tem conversa. O cinturão está definitivamente continuará na América.

Vamos tentar entender o que aconteceu com o joelho do campeão?

joelho_vista_anteriorGreg Jackson, treinador de Jon Jones,  explicou o que aconteceu: “Jon machucou o joelho durante um treino de wrestling com Alistair Overeem. O campeão pisou de forma errada no chão, girou a perna para o lado errado e caiu.” Jackson classificou a lesão como uma fatalidade do esporte. A “brincadeira” resultou em uma  lesão no menisco e por isso o campeão terá que ir à mesa de operação.

Vocês sabem o que significa uma ruptura no menisco do joelho?? Vamos a uma rápida explicação:

Os meniscos são estruturas que servem como amortecedores entre o femor (osso da coxa) e a tíbia (osso da canela) e foi o menisco medial que o campeão rompeu. A figura ao lado mostra internamente como é o nosso joelho. O rompimento do menisco significa um rasgo em seu corpo e, a função de amortecer os impactos entre as estruturas de sustentação do Femor e da Tíbia, serão alterados.

O que Jon Jones pode estar sentindo?

Deve estar sentindo uma dor grotesca na articulação. Quem já teve problemas com o menisco sabe que esse tipo de lesão obriga o repouso de todas as atividades físicas. Caso isso não seja levado a sério, é possível agravar ainda mais a lesão, o que pode levar a trazer um dano permanente ao campeão.

Sua volta aos treinos depende da resposta de seu joelho com os trabalhos na fisioterapia e a previsão padrão de recuperação para este tipo de rompimento pode der de até 5 semanas.

Espera-se a volta de Jones aos treinamentos até o meio de setembro, dependendo, é claro, da resposta de seus tratamentos fisioterapêuticos.

 Fonte: clinica Deckers\globo.com

Anúncios

unnamed

 

O primeira semestre de 2014 não deve ter sido muito fácil para o Ultimate Fight Championship. A organização conseguiu se virar nos 30 e  produziu combinações de duelos que chamaram a atenção do público, mesmo quando quatro dos nove campeões do UFC estavam (ou ainda estão) afastados do octógono. Mesmo assim o primeiro semestre foi bem agitado levando em conta a maior rivalidade entre dois técnicos no The Ultimate Fighter 3 – Silva x Sonnen. Era uma receita fantástica para a venda de Pay Per View naquela edição, que daria o desfecho (ou apenas o começo) de um duelo dentro e fora do octógono.

No primeiro semestre pudemos conhecer um Jon Jones – ainda mais brutal e resistente – com novos ataques de cotovelo e com movimentos ainda mais inesperados. Porém alguns críticos e fãs ficaram insatisfeitos com a forma que Jones achou para aproveitar a sua vantajosa envergadura contra Glover Teixeira. Por vários momentos no combate o americano esticava o braço até o rosto de Teixeira, impedindo-lhe a visão. O árbitro Dan Maragliota ainda interrompeu a luta por 2 vezes para advertir o lutador verbalmente sobre uma possível perda de ponto. O confronto foi para decisão dos juízes e Bones manteve o título dos meio pesados.

Outra defesa de cinturão que deixou os brasileiros acordados até tarde para assistir foi  a defesa de título de José Aldo, contra Ricardo Lamas com uma vitória técnica e precisa. O êxito mostrou que o novo Aldo – técnico e calculista –  definiu sua nova forma de combate. Mesmo sendo alvo de algumas criticas feitas pelo presidente do UFC, Aldo continua focado em manter seu título de uma forma precavida – sem firulas –  e sem altos e baixos. Já Barão, parceiro de treino de José Aldo,  defendeu o título por duas vezes neste ano. Uma defesa positiva foi contra o californiano Urijah Faber, onde liquidou o adversário logo no inicio da luta,  e um revés contra TJ Dillashaw, perdendo sua invencibilidade de quase dez anos. A revanche está marcada no UFC 177, onde Barão, dessa vez como desafiante, tenta tirar T.J do trono dos “Leves”.

Outro título que mudou de dono foi o da categoria de George St. Pierre – GSP abdicou o cinturão dos médios -. Após o cinturão ficar sem dono, Johny Hendrix passou por Robbie Lawer com um triplo 48-47 e ficou no topo da categoria dos médios. Hendricks, que particularmente  se considerava campeão ao ser derrotado de maneira duvidosa em seu último combate contra GSP pelo título, cumpriu sua promessa e conquistou o cinturão, apesar de muitos acharem que Lawer deveria ter levado o cinturão.

The Oscar goes to…

Sem dúvida a campeã dos pesos galo feminino, Ronda Rousey foi o grande destaque do primeiro semestre. Ela quebrou todos os argumentos de quem ainda tinha dúvidas de sua capacidade no mundo do MMA. Ronda lutou três vezes nos últimos sete meses e venceu de forma absoluta todos os combates. Uma curiosidade sobre a campeã é que nesse período de 7 meses, além das três lutas feitas pelo UFC, Rousey ainda reservou um tempo para gravar uma ponta no filme “Os mercenários 3”.

Aqui vão 3 momentos cruciais que marcaram cada luta  neste período. Será que alguém consegue superar estes números nos próximos 6 meses?

Ronda Rousey vs Miesha Tate

UFC 168 – Momento em que Ronda Rousey recusa-se a cumprimentar Misha Tate após a luta. A loira alega que ali não era hora de se conciliar, já que o desafeto das duas vem de tempos atrás. Este foi o primeiro combate que a campeã finalizou apenas aos 58 segundos do 3 round.

20140222093320_dddd

UFC 170 – Joelhada certeira no rim de Mcmann. Esse golpe fez a desafiante desabar e ficar totalmente vulnerável. Ali foi-se encerrado o combate. O combate durou 66 segundos.

ronda-rousey-vs_-alexis-davis-ufc-175-july-2014_7

UFC 175 – Alex Davis aguentou apenas 16 segundos de luta. Após uma trocação entre as 2, Ronda aplicou uma queda, caindo exatamente nesta posição (da foto), onde aplicou inúmeros socos até a intervenção do arbitro. o Combate durou apenas 15 segundos.

 

 

 

 

image Parece que as coisas estão se encaixando. Sabe aqueles duelos que colocamos nos jogos de vídeo game, como uma forma de “assistirmos” um combate entre dois grandes nomes do UFC? Pois parece que iremos parar de imaginar uma luta entre Anderson Silva e Jon Jones. Bones está caindo na real de que o público quer ver e viver uma luta entre os dois campeões absolutos em suas categorias e concorda em ir para o combate, apesar de afirmar que não gosta da idéia de ser o cara que vai parar Anderson Silva, ou vice-versa. Já Anderson Silva parece não levar a sério essa possível realidade e sempre usa sua “esquiva” para dribar as perguntas dos jornalistas. Sua resposta foi bem humorada ao afirmar que lutaria contra o americano se o chefão D. White colocasse 50% do UFC em seu nome!

Analisando rapidamente um possível duelo entre os dois, percebemos que esse combate poderia vir com o rotulo de ” A luta do século”, já que os dois carregam um nome muito significativo no mundo MMA.

Jones tem a maior envergadura do UFC, cotoveladas violentíssimas e golpes inesperados. Já Spider tem contra-golpes precisos, excelente boxe e uma impressionante movimentação de pendulo e esquiva.

Uma outra luta que pode acontecer caso o campeão faça sua tarefa contra Cain Velasques em dezembro e nos próximos combates até meio de 2013, é Jones contra Junior Cigano dos Santos. O campeão do meio-pesado deseja subir a categoria no final de 2013 e, caso Cigano consiga se manter como primeiro do ranking do peso-pesado até lá, podemos ver o brasileiro Junior dos Santos e o americano Bones frente-a-frente no octógono!

Olá viciados no mundo MMA!

 Este é meu post de estréia do ‘Come Solto’ em versão PODCAST. O áudio traz pouco mais de 2 minutos de conteúdo sobre o UFC 154 e toda a expectativa que gira em torno do evento. No PodCast também falei sobre a polêmica luta entre Jon Bones Jones e o fanfarrão Chael Sonnen. Só clicar no link e escutar!

http://soundcloud.com/nando_cesar/come-solto-cap-001-tudo-sobre